• Encontre uma urna perto de você pra votar no Plebiscito Constituinte >> http://t.co/rsVBooAcjy Via @MudaMais
  • TRE/PR nega direito de resposta a Álvaro Dias por programa de @gomyde dedicado aos professores. http://t.co/2fsCeZmQYm @appsindicato
  • Richa recorre à Justiça para não ser chamado de kinder ovo
  • Podemos fazer mais e melhor pelo Paraná
  • TRE nega recurso e dobra multa de Beto por propaganda em site da Copel >> http://t.co/VFhmzJVneo

NOTÍCIAS

01/12/2011 - 11h23 Vereadores da oposição querem revogar “supersalários” em Maringá
Assessoria de Imprensa Humberto Henrique
 
Diante da decisão dos vereadores que compõem a Comissão de Finanças e Orçamento (CFO) da Câmara, de não rever o aumento de salários para prefeito, secretários municipais e vereadores, válido a partir de 2013, os vereadores Humberto Henrique (PT), Mário Verri (PT), Dr. Manoel Sobrinho (PC do B) e Marly Martin (PPL) estudam medidas para revogar os “supersalários”.
 
Pelo Regimento Interno da Câmara, a iniciativa de fixar os subsídios dos agentes políticos é de competência da CFO. “Como não podemos ter a iniciativa de apresentar projeto estabelecendo valores para os subsídios, o nosso objetivo é apenas revogar as Leis. Isso vai obrigar que a matéria seja apresentada novamente pela Comissão no próximo ano, permitindo amplo debate com a população e as entidades representativas”, explica Humberto.
 
Os 11 vereadores que defendem o prefeito na Câmara se reuniram às portas fechadas na última terça-feira e, depois, ainda mantiveram a decisão em segredo durante toda a sessão. Já os vereadores que votaram contra o aumento não foram convidados para debater o assunto e só ficaram sabendo da decisão por meio da imprensa, assim como os cidadãos que compareceram à sessão para protestar.
 
Contra o aumento
Apenas Humberto Henrique, Mario Verri e Manoel Sobrinho votaram contra os projetos que aumentaram em até 90% os salários dos políticos maringaenses que vão assumir mandato em 2013. Apesar de ausente no dia da votação, a vereadora Marly Martin também declarou seu posicionamento contrário ao aumento.
 
Os “supersalários” foram incluídos em votação em regime de urgência especial. Logo em seguida, o presidente do Legislativo convocou sessão extraordinária e cerca de uma hora depois da primeira votação o projeto já estava aprovado. O prefeito também teve pressa e, para evitar o enfrentamento com a população, sancionou a Lei em apenas dois dias.
 
Como votaram os vereadores:
 
Contra o aumento: Humberto Henrique (PT), Mário Verri (PT), Dr. Manoel Sobrinho (PC do B)
 
A favor do aumento: Flávio Vicente (PSDB), Paulo Soni (PSB), Mario Hossokawa (PMDB), Dr. Heine Macieira (PP), Aparecido Domingos Regini (PP), Belino Bravin (PP), Dr. Sabóia (PMN), Luiz do Postinho (PRP), Márcia Socreppa (PSDB) e Umberto Crispim (PMDB).
 
 
 
Licença Creative Commons
Esta obra foi licenciado sob CC-Attribution 3.0 Brazil.
Exceto especificado em contrário e conteúdos replicados.
Alameda Princesa Izabel, 160, São Francisco, Curitiba. Cep. 80410-110.
Telefone: (41) 2103-1313. E-mail: imprensa@pt-pr.org.br